1. TugaTech » Internet e Redes » Noticias da Internet e Mercados

Últimos assuntos
Siga-nos


Realize o Login na sua conta ou Registe-se para participar.

edward Snowden

 

Edward Snowden esteve algum tempo distanciado da revelação de documentos associados à espionagem dos EUA, mas recentemente revelou um novo conjunto de informações que podem levar a mais um capítulo em toda a história.

 

De acordo com os documentos, a NSA e a GCHQ estiveram durante vários anos a intercetar todas as comunicações realizadas dentro de aviões. São indicados que milhares de conversas foram adquiridas desde inícios de 2007, com um conjunto alargado de companhias aéreas: British Airways, Air France, Hong Kong Airways, Aeroflot, Etihad, Emirates, Singapore Airways, Turkish Airlines, Cathay Pacific e Lufthansa.

 

Os documentos demonstrados começam por indicar uma frase comum: “O que o presidente do Paquistão, um contrabandista de charutos, um traficante de armas e um alvo terrorista têm em comum? Todos eles usam os próprios celulares GSM durante voos.” Seria através das redes GSM que as entidades espiavam as conversas realizadas dentro dos aviões.

 

esquema de funcionamento da espionagem

 

Apesar de os documentos ainda não terem sido totalmente divulgados, segundo revela o portal The Intercept, até ao momento já foram identificados como alvos das conversas o presidente angolano José Eduardo dos Santos, o ex-presidente queniano Mwai Kibaki, o primeiro-ministro queniano Raila Odinga, o ex-presidente nigeriano Umaru Yar’Adua, o também ex-presidente nigeriano Goodluck Jonathan, o ex-presidente ganense John Kufuor, dirigentes, empresários e várias outras entidades de diferentes países.

 

Os documentos da NSA revelam ainda que, em 2008, cerca de 50 mil pessoas utilizaram equipamentos sobre redes GSM em voos internacionais. Este valor aumentou para 100 mil em inícios de 2009, sendo que os relatos da espionagem vão até 2013, altura em que o valor deverá ser consideravelmente superior.

 

O programa, apelidado de “Southwinds”, tinha como objetivo captar também outras informações além de chamadas telefónicas, o que inclui os dados móveis utilizados, mensagens escritas e emails.

 

Para o sistema funcionar corretamente o avião necessitava de se encontrar acima dos 10 mil pés de altitude, mas as informações poderiam ser obtidas praticamente em tempo real. De notar que esta informação, com a popularização de smartphones e tablets, passou também a incluir muita informação utilizada em apps, como mensagens de webchats, mensagens do Facebook e outros dados enviados pelas mesmas para a rede.

 

Fonte The Intercept







Aplicações do TugaTechAplicações TugaTechBlog TugaTechBlog do TugaTechRSS TugaTechRSS do TugaTechSpeedTest TugaTechSpeedtest TugatechHost TugaTechHost TugaTech